segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

PERSONAGENS BÍBLICOS TIPOS DE CRISTO EM SUA SEGUNDA VINDA PARTE III

PERSONAGENS BÍBLICOS TIPOS DE CRISTO EM SUA SEGUNDA VINDA   PARTE III

(Obs: Este texto mensagem faz parte do meu livro “...O APOCALIPSE...JESUS CRISTO VEM...” CAPÍTULO 12). PARTE III

Vejamos o porquê de estes personagens serem tipos de Cristo em sua segunda vinda.

07) - Filho de Jeroboão 1Rs 14.12. No filho de Jeroboão vemos que Deus não despreza e nem desprezará um justo sequer; somente aquele menino da casa de Jeroboão foi achado justo e conforme disse o profeta Aías que só aquele menino, da família de Jeroboão seria sepultado em sepultura porque o Senhor achou nele coisa boa. No dia da vinda de Jesus os justos não serão desprezados e nem esquecidos, serão arrebatados para estar com o Senhor nos ares.

08) – A tipificação na pessoa do profeta Elias. 2Rs 2.1-11; 1Ts 4.17; 1Co 15.51-52; At 1.7; Mt 24.36; 2Rs 2.13; 2Rs 2.1-7; 2Rs 2.11.

2Reis 2.1-11
1 Quando o Senhor estava para tomar Elias ao céu num redemoinho, Elias partiu de Gilgal com Eliseu.
2 Disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o Senhor me envia a Betel. Eliseu, porém disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim desceram a Betel.
3 Então os filhos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o Senhor hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Sim, eu o sei; calai-vos.
4 E, Elias lhe disse: Eliseu fica-te aqui, porque o Senhor me envia a Jericó. Ele, porém, disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim vieram a Jericó.
5 Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o Senhor hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Sim, eu o sei; calai-vos.
6 E, Elias lhe disse: Fica-te aqui, porque o senhor me envia ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos.
7 E foram cinquenta homens dentre os filhos dos profetas, e pararam defronte deles, de longe; e eles dois pararam junto ao Jordão.
8 Então Elias tomou a sua capa e, dobrando-a, feriu as águas, as quais se dividiram de uma à outra banda; e passaram ambos a pé enxuto.
9 Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja sobre mim dobrada porção de teu espírito.
10 Respondeu Elias: Coisa difícil pediste; todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não, não se fará.
11 E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.

9) Assim também, diz o Apóstolo Paulo:

1Tessalonicenses 4.17
17 Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.

1Coríntios 15.51,52
51 Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas, todos seremos transformados,
52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.

Também outros registros bíblicos nos revelam o que significa a vinda de Jesus:

 Atos 1.7
7 Respondeu-lhes: A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou à sua própria autoridade.

Mateus 24.36
36 Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai.

2Reis 2.13 - Elizeu tomou a capa de Elias logo depois de Elias haver sido arrebatado.

2Reis 2.13
13 tomou a capa de Elias, que dele caíra, voltou e parou à beira do Jordão.

O profeta Elias sabia que seu tempo de ser arrebatado individualmente tinha chegado, e foi para o lugar determinado por Deus para ser arrebatado no tempo e na hora de Deus. Veja com atenção especial os versículos antes do 13º. desta referência que estão logo abaixo para você compreender como o profeta Elias foi arrebatado vivo, não passou pela morte física.

2Reis 2.1-7
1 Quando o Senhor estava para tomar Elias ao céu num redemoinho, Elias partiu de Gilgal com Eliseu.
2 Disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o Senhor me envia a Betel. Eliseu, porém disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim desceram a Betel.
3 Então os filhos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o Senhor hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Sim, eu o sei; calai-vos.
4 E Elias lhe disse: Eliseu, fica-te aqui, porque o Senhor me envia a Jericó. Ele, porém, disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim vieram a Jericó.
5 Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o Senhor hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Sim, eu o sei; calai-vos.
6 E Elias lhe disse: Fica-te aqui, porque o senhor me envia ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos.
7 E foram cinquenta homens dentre os filhos dos profetas, e pararam defronte deles, de longe; e eles dois pararam junto ao Jordão.

2Reis 2.11
11 E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.

10) Elias: o profeta que foi arrebatado por uma carruagem de fogo Não bastasse ter sido um dos profetas mais emblemáticos de todo o Antigo Testamento, Elias teria sido uma das únicas pessoas arrebatadas definitivamente aos céus sem ter passado pela morte – o outro teria sido Enoque, filho de Caim. De acordo com o capítulo 2 de 2 Reis, “Sucedeu que, indo eles (Elias e Eliseu) andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. O que vendo Eliseu, clamou: ‘Meu pai, meu pai, carros de Israel, e seus cavaleiros!’ E nunca mais o viu; e, pegando as suas vestes, rasgou-as em duas partes”. Diferentemente do apóstolo Paulo, que também teria ascendido aos céus, Elias não retornou à Terra para dar maiores explicações sobre sua experiência. Assim, como a teologia cristã é passível de uma gama de interpretações, há muito debate acerca dos significados e propósitos desse suposto arrebatamento. Contudo, relatos individuais de homens que foram levados aos céus por suas divindades são comuns ao longo da História. A narrativa da carruagem de fogo, por exemplo, apresenta semelhanças com diversos contos das culturas babilônica, chinesa e hindu. Vale lembrar ainda que o homem arrebatado também esteve presente em uma das mais icônicas passagens do Novo Testamento – a transfiguração de Jesus no monte. Enquanto orava na companhia de Pedro, Tiago e João, o Messias teria assumido sua forma glorificada, com vestes brancas e reluzentes, para receber a visita de Moisés e Elias. Mortos há séculos, os profetas do Velho Testamento teriam sido enviados para falarem com Jesus sobre a sua morte, que aconteceria em breve. Quando uma nuvem os envolveu, uma voz disse: “Este é o meu Filho, o Escolhido; ouçam a ele!”. A nuvem se levantou e Moisés e Elias tinham desaparecido, causando medo nos discípulos de Cristo.

(Obs: Este texto mensagem faz parte do meu livro “...O APOCALIPSE...JESUS CRISTO VEM...” CAPÍTULO 12). PARTE III.


Pr. Waldir Pedro de Souza
Bacharel em Teologia, Pastor e Escritor.


domingo, 10 de dezembro de 2017

PERSONAGENS BÍBLICOS TIPOS DE CRISTO EM SUA SEGUNDA VINDA PARTE II

PERSONAGENS BÍBLICOS TIPOS DE CRISTO EM SUA SEGUNDA VINDA   PARTE II

(Obs: Este texto mensagem faz parte do meu livro “...O APOCALIPSE...JESUS CRISTO VEM...” CAPÍTULO 12). PARTE II

Vejamos o porquê de estes personagens serem tipos de Cristo em sua segunda vinda.

04) – Outro tipo figurativo de Cristo é José filho do patriarca Jacó, que ficou mais conhecido como José do Egito, Gn 37.26,27; 42.13; 44.29; Mt 3.17; Jo 16.16.

José foi vendido por um preço vil pelos seus irmãos aos Ismaelitas por recomendação de Judá, pois seus irmãos queriam matá-lo.
No Egito, José é provado, humilhado, encarcerado, mas permaneceu firme no seu propósito de obediência, sendo elevado, e exaltado por Deus para ser o libertador, quando foi elevado por Deus para estar ao lado de Faraó, no tempo da grande fome. Seus irmãos descem em busca de alimento e provisão, e indagados de quantos eles eram declararam que "Um já não existe"; Judá, aquele que o havia vendido por acordo com seus irmãos, se oferece como escravo um lugar de Benjamim; José, com o coração partido dá-se a conhecer a seus irmãos. José do Egito, portanto é uma tipologia de vinda futura do Messias, que se deu a conhecer aos seus irmãos quando o próprio Deus disse: "Este é meu filho amado, em quem me comprazo". A trajetória de José tipifica o Senhor Jesus: José foi vendido como escravo por seus próprios irmãos, Jesus Cristo foi vendido pelos seus irmãos na pessoa de Judas Iscariotes; mas depois, José foi conduzido à presença de faraó e elevado a governador do Egito, quando então chegou o momento de Deus exaltá-lo diante de seus irmãos, conforme suas visões e sonhos, seus irmãos se humilharam perante ele; é o que vai acontecer com os Judeus, que venderam Jesus, crucificaram Jesus; mas Ele ressuscitou, e na sua segunda vinda, na segunda fase no final da grande tribulação, se dará a conhecer aos seus irmãos, e os Judeus reconhecerão que Jesus, a que traspassaram e que lhe dizia "Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco e ver-me-eis, porquanto vou para o Pai", voltará para reinar sobre todas as nações, e será plenamente reconhecido por Israel, como o Messias, ou o RABÍ, que quer dizer mestre, que eles próprios, na pessoa de seus ancestrais, crucificaram.

Os capítulos 37 e 42 de Gênesis, retratam a história de José, filho de Jacó, o qual, como já vimos acima, é outro tipo de Cristo. Existem muitos estudiosos da Bíblia que afirmam ser ele o tipo mais completo do filho de Deus. Ambos os filhos diletos, ambos sofreram nas mãos de seus irmãos, ambos foram vendidos por moedas de prata, etc. O último encontro de José com seus irmãos, na condição de Governador do Egito, quando eles se humilharam e reconheceram sua soberania, lembra naturalmente a próxima volta de Cristo, em sua segunda fase, quando o Senhor será identificado pela nação israelita e reconhecerão nEle o Messias que há milênios foi duramente rejeitado. Gn. 37.50; Mt.3.17; Gn.37.26,27; 42.13; 44.20; Jo 16.16.

05) – A tipificação na pessoa de Moisés Ex 1.22; Hb 11.23-26; Ex 14.17.18; 2Ts 2.8; Ap 12.5)

a) Moisés foi, já no seu nascimento, condenado à morte por afogamento nas águas do rio Nilo, por ordens de Faraó, é a prefiguração de Jesus, sendo condenado por Herodes. Moisés representa Jesus condenado à morte, logo ao nascer, Moisés sendo já grande recusou ser chamado filho da filha de Faraó, escolhendo, antes, ser maltratado com o povo de Deus do que, por um pouco de tempo, ter o gozo do pecado; tendo, por maiores riquezas, o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito "...Dize aos filhos de Israel que marchem..." e reforçando a fé abalada dos hebreus Moisés já lhes havia dito "...Não temais, estais quietos e vede o livramento do Senhor que vos fará, porque aos egípcios, que hoje viste, nunca mais vereis para sempre, o Senhor pelejará por vós, e vos calareis"; e eis que endurecerei o coração dos egípcios para que entrem nele, no mar vermelho, atrás deles, dos hebreus; e eu serei glorificado em Faraó, e em todo exército, e em seus carros, e em seus cavaleiros, e os egípcios saberão que eu sou o Senhor, quando for glorificado em Faraó, e nos carros, e nos seus cavaleiros; Assim será também a segunda vinda de Jesus quando Paulo afirma em 2Tessalonicenses 2.8 "e, então, será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor da sua vinda"; A mulher revelada em Ap 12 é a nação de Israel que deu à luz o seu filho mais ilustre: "E deu à luz um Filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro, e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono".

b) Novamente, um grande tipo de Jesus. Filhos de pais pobres; ambos foram perseguidos em seu nascimento. Manifestaram a intenção de salvar o seu povo e foram, de igual modo, desprezados e rejeitados. Moisés esteve ausente do convívio de seus irmãos por um longo tempo e, depois, regressou triunfalmente, como seu libertador, credenciado para destruir Faraó. Jesus tem estado ausente por quase dois milênios, mas regressará triunfalmente e destruirá o Anticristo. Ex. 1.22; 14.4,17,28; 2Ts. 2.8; 1Co 8.9; At. 7.27; Hb. 11.23,26.

06) - Ló, sobrinho de Abraão, Gn 19; 2Pe 2.7; Lc 17.29,30; 1Co 3.15.

A história de Ló representa que ainda a terra não foi destruída por que há alguém, há ainda algum justo aqui intercedendo, suplicando; mas haverá um dia em que a igreja será tirada desta terra num abrir e fechar de olhos e a justiça e a ira de Deus serão derramadas. Assim, pela obediência de Ló, o apóstolo Pedro escreve em 2Pe 2.7: "e livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis", e em Lucas 17.29,30 diz: "Mas, no dia que Ló saiu: Ló sua mulher e suas duas filhas foram tiradas de Sodoma pelo Anjo do Senhor, choveu do céu fogo e enxofre consumindo a todos os habitantes daquelas cidades. Assim será no dia em que o Filho do Homem se há de manifestar". Naquele dia a obra de cada um será provada pelo fogo como diz Paulo aos Coríntios "Se a obra de alguém se queimar sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo". Jesus nos ensinou a comparar os dias de sua vinda com os dias de Ló. Existem certas informações sobre Ló, muito preciosas, que nos chegaram através do apóstolo Pedro, 2Pe 2.7,9. Certamente o fato de Ló haver sido salvo do incêndio fatal, que se abateu sobre Sodoma e Gomorra, que são um símbolo do mundo e ajuda-nos a estar seguros de que a Igreja será tirada deste mundo antes do próximo caos mundial,  o da Grande Tribulação. Lc 17.29,30; 1Co 3.15.


(Obs: Este texto mensagem faz parte do meu livro “...O APOCALIPSE...JESUS CRISTO VEM...” CAPÍTULO 12). PARTE II. Continua....


Pr. Waldir Pedro de Souza
Bacharel em Teologia, Pastor e Escritor.


sábado, 9 de dezembro de 2017

PERSONAGENS BÍBLICOS TIPOS DE CRISTO EM SUA SEGUNDA VINDA PARTE I

PERSONAGENS BÍBLICOS TIPOS DE CRISTO EM SUA SEGUNDA VINDA   PARTE I

(Obs: Este texto mensagem faz parte do meu livro “...O APOCALIPSE...JESUS CRISTO VEM...” CAPÍTULO 12). PARTE I


Vejamos o porquê de estes personagens serem tipos de Cristo em sua segunda vinda.

1) - Matusalém, Gn 5.21-27 - Matusalém viveu 969 anos. Ele é um tipo , é uma figura, representa figuradamente o reino duradouro de Cristo, que é o reino milenial de Cristo que  terá 1.000 anos de paz sobre a terra.

Segundo o relato bíblico Matusalém foi o homem que mais viveu: 969 anos. Ele era filho de Enoque e avô de Noé. Era um homem temente a Deus que viveu até bem próximo do dilúvio. Sua história está registrada em Gênesis 5:21-32: “Quando Enoque tinha sessenta e cinco anos, o seu filho Matusalém nasceu. Depois disso Enoque viveu em comunhão com Deus durante trezentos anos e foi pai de outros filhos e filhas. Enoque viveu trezentos e sessenta e cinco anos. Ele viveu sempre em comunhão com Deus e um dia desapareceu, pois Deus o levou. Quando Matusalém tinha cento e oitenta e sete anos, o seu filho Lameque nasceu. Depois disso Matusalém viveu mais setecentos e oitenta e dois anos. Ele foi pai de outros filhos e filhas e morreu com novecentos e sessenta e nove anos de idade. Quando Lameque tinha cento e oitenta e dois anos, foi pai de um filho e disse: —O SENHOR Deus amaldiçoou a terra, e por isso o nosso trabalho é pesado; mas este menino vai trazer descanso para nós. E Lameque pôs no filho o nome de Noé. Depois disso Lameque viveu mais quinhentos e noventa e cinco anos. Ele foi pai de outros filhos e filhas e morreu com setecentos e setenta e sete anos de idade. Depois que completou quinhentos anos de idade, Noé foi pai de três filhos: Sem, Cam e Jafé”.

02) - Isaque e Rebeca, Gn 24; 1Pe 1.18; Ap 21.9; Ef 5.27; Ap 19.8-21, um noivo a espera de sua noiva.

a) Em Gênesis 24 - Rebeca e Isaque são tipos do noivo aguardando ardentemente a chegada da noiva; tipologia da espera de Jesus, o noivo, aguardando a sua igreja, a noiva.

b) Em 1Pedro 1.18 - A prata e o ouro não puderam pagar o resgate; enquanto que Ele, Jesus, é o nosso resgate. Tipologia do preço que Ele, Jesus, pagou pelos seus.

c) Em Efésios 5.27 - A igreja, na segunda vinda de Cristo é a tipologia da santidade e pureza, de Rebeca.

d) Em Apocalipse 19.8-21 - Rebeca e Isaque recebem a justiça de Deus, em forma de amor, por esperarem no Senhor. Representa a vitória de Cristo sobre a besta, o falso profeta; na segunda vinda de Cristo.

e) O capítulo 24 do livro de Gênesis deve ser considerado sempre como uma das mais impressionantes figuras da vinda de Jesus Cristo. Em muitos sentidos  Isaque é considerado um tipo de Cristo. Ambos são ‘filhos da promessa’. Ambos nasceram de um modo maravilhoso; ambos receberam seus nomes antes do nascimento. A vida de ambos está intimamente relacionada com um sacrifício, com a diferença de que a de Isaque não se consumou.  Quando Abraão decidiu enviar seu servo de confiança, Eliézer, a uma terra longínqua a fim de buscar uma noiva para seu filho Isaque, começamos a ver o movimento maravilhoso do Espírito Santo na surpreendente obra de preparar aqui na terra a Noiva do Cordeiro. A disposição de Rebeca de ir com Eliézer, demonstra a atitude consciente dos homens em se unirem a Cristo. A longa viagem representa estes dois milênios de história da Igreja, sendo que agora estamos perto do fim da jornada. Vale notar que o encontro de Isaque com Rebeca não se deu na casa de qualquer um dos dois. A casa de Rebeca simboliza o céu aonde somente iremos depois de uma prestação de contas no Tribunal de Cristo, nos ares. O servo que somente falava de Isaque lembra o Espírito Santo que se ocupa de glorificar a Cristo, com Jesus ensinou. Devemos permanecer em atitude de completa expectativa e vigilância, pois está se aproximando o dia em que encontraremos o nosso maravilhoso Isaque, o Filho do Deus Vivo.  1Pe.1.8; Ap.21.9; Ef.5.27; Ap.19.8,21,22;

03) – Enoque, Gn 5; Jd 14 – A Igreja deve andar com Deus assim como Enoque andou com Deus e foi arrebatado, não passou pela morte.

Enoque tipifica a igreja que será arrebatada para estar eternamente com Deus. Enoque andou com Deus, a igreja anda com Deus; Enoque foi arrebatado vivo; a igreja será arrebatada vivificada em Cristo, através do consolador, para estar eternamente com o Pai. Certamente, um dos maiores homens que já viveram neste planeta foi Enoque, um dos homens a respeito dos quais a Bíblia fala: E andou com Deus. Profeta inspirado; sua mensagem era escatológica Jd.14.

No tempo de Enoque havia uma mensagem de alerta com respeito à Segunda vinda, e ele próprio é um tipo da Igreja de Cristo que será arrebatada, assim como ele o foi, sem conhecer a morte; milhares e milhares de Cristãos no mundo serão arrebatados sem ver a morte, serão transformados num abrir e fechar de olhos.

Haviam três povos representados pela geração antediluviana:

a) A multidão que pereceu no dilúvio, lembra os gentios que rejeitam a Cristo e sofrerão as penas da Grande Tribulação;

b) Noé e sua família que foram salvos através do dilúvio, tipificam os judeus que serão salvos através da Tribulação. Noé era chefe de uma família. Os judeus são uma família, a família de Abraão.

c) Enoque  que foi arrebatado; não provou a morte e escapou do dilúvio. Tipifica a Igreja fiel, uma só, de natureza universal, que não somente escapará ao rigor da grande tribulação, mas também escapará da morte, pois será arrebatada e não sofrerá os danos da segunda morte de Apocalipse 21.8.

(Obs: Este texto mensagem faz parte do meu livro “...O APOCALIPSE...JESUS CRISTO VEM...” CAPÍTULO 12). PARTE I

Pr. Waldir Pedro de Souza
Bacharel em Teologia, Pastor e Escritor.